O que é uma DRE e para que ela serve?

O que é uma DRE e para que ela serve?

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Controlar as finanças é essencial para garantir que os rumos da sua empresa estejam corretos. Dentre os controles financeiros mais utilizados, está a Demonstração do Resultado do Exercício, também chamada de DRE.

Mas o que é essa DRE e qual a sua finalidade? Enfim, continue lendo e tire todas as suas dúvidas!

Conceito de DRE

A DRE é um documento contábil, que demonstra o detalhamento da formação do resultado líquido de um exercício da empresa.

Através da DRE é possível confrontar todas as receitas, custos e despesas da sua empresa por meio de uma apuração que, de acordo com as definições do princípio contábil do regime de competência, deve incluir as receitas e despesas na operação, do resultado do período em que ocorreram.

Em outras palavras, a DRE é capaz de demonstrar se as operações de um negócio geraram lucro ou prejuízo durante um intervalo de tempo, uma vez que apresenta os resultados operacionais e não operacionais.

Ademais, o período a qual a DRE se refere, geralmente é o intervalo definido com o exercício financeiro, que é de 12 meses, e vai de janeiro a dezembro. Contudo, a sua elaboração também pode ser mensal ou trimestral, por motivos administrativos ou fiscais.

Somente contadores habilitados pelo Conselho Regional de Contabilidade, podem elaborar e assinar a DRE. E ela deve ser confeccionada juntamente com o Balanço Patrimonial.

Quanto a obrigatoriedade, todas as empresas, exceto os Microempreendedores Individuais (MEI), devem elaborá-lo após o encerramento do ano calendário, que ocorre em dezembro.

Qual a finalidade de uma DRE

A DRE é um importante controle financeiro para as empresas, pois é uma das formas de verificar se a saúde financeira vai bem, ou se precisa se recuperar. Assim, com ela, visualiza-se qual o lucro ou prejuízo um negócio terá, caso siga o planejamento.

Ela ajuda os gestores na construção de uma visão mais realista do negócio, sobre quais os próximos passos necessários, e na verificação da viabilidade econômica de determinados investimentos que planejou anteriormente.

Do mesmo modo, os bancos também podem solicitá-la para avaliar a situação do negócio, e decidir sobre pedidos de créditos e financiamentos. Enquanto possíveis investidores irão avaliar a DRE, para saber se terão segurança ao aplicar recursos na empresa.

Ademais, outra aplicação comum da DRE é na comprovação de saúde financeira da empresa, durante a participação em processos licitatórios. Então, nestes casos, as comissões de licitações a usam para definir se a empresa se habilita economicamente, e é capaz de realizar os serviços que contratou.

Como fazer a DRE?

Contudo, como já citamos, a DRE só pode ser elaborada e assinada por um contador devidamente habilitado no CRC. Então, este profissional deverá estruturar o documento de acordo com o padrão estabelecido na legislação, por meio do artigo 187, da Lei 6.404 de 1976, e sua modificação realizada pela Lei 11.638 do ano de 2007.

Enfim, para ficar mais claro, você deve apresentar de forma detalhada:

  • A receita bruta das vendas e serviços que foram prestados, incluindo as deduções das vendas, abatimentos e impostos;
  • A receita líquida das vendas e serviços, com o custo dos produtos e serviços comercializados, e o lucro bruto referente a eles;
  • As despesas financeiras, operacionais, administrativas, com as vendas e gerais;
  • O lucro ou prejuízo operacional, assim como outras despesas e receitas;
  • O resultado do exercício antes de incidir o imposto de renda;
  • Os valores referentes aos funcionários, debêntures, fundos de assistência ou previdência de empregados,
  • E o lucro ou prejuízo líquido e o seu montante por ação do capital social.

Conceitos importantes para a elaboração da DRE

Enfim, para elaborar e entender a DRE, é importante saber alguns conceitos como:

Custos de venda: Todo o valor investido para comprar ou vender os produtos que serão revendidos, ou para realizar a prestação de serviços.

Despesas: Todas as despesas que não são considerados custos, e são necessários para que as atividades da empresa sejam realizadas. Eles incluem as contas de internet, energia elétrica, água, aluguel etc.

Impostos e deduções: todos os tributos que incidem nas vendas.

IRPJ e CSLL: Referem-se ao imposto sobre a renda de pessoa jurídica, e contribuição social sobre lucro líquido.

Lucro bruto: Receita líquida menos os custos de venda.

Lucro operacional: Lucro bruto menos as despesas.

Receita de vendas: Todas as vendas de produtos ou serviços realizadas pela empresa, incluindo as que já foram executadas, mas ainda não foram recebidas.

Receita líquida: Receita bruta menos os impostos e deduções.

Receitas e despesas financeiras: Referem-se aos rendimentos de aplicações, descontos obtidos, multas ou juros pagos por atrasos no recolhimento de impostos, despesas bancárias, dentre outros.

Receitas e despesas não operacionais: São as entradas ou saídas que não se referem à atividade principal da empresa.

Resultado do exercício: Lucro ou prejuízo calculado após considerar todas as receitas e despesas.

Qual deve ser a estrutura de uma DRE?

A estrutura da DRE deve ser a seguinte:

Receita Bruta: Na primeira linha, apresenta-se a Receita Bruta de vendas e serviços prestados, sendo descontadas da Receita Bruta, as deduções, incluindo as devoluções de vendas, abatimentos, descontos comerciais cedidos e impostos, cujo resultado chama-se Receita Líquida de Vendas;

Receita Líquida:  Na Receita Líquida deve-se deduzir o custo das mercadorias e dos serviços que foram vendidos, obtendo-se o Lucro Bruto;

Lucro Bruto: Do Lucro Bruto são subtraídas as despesas operacionais, sendo obtido o Lucro Operacional Líquido ou Prejuízo Operacional, também conhecido como EBIT;

Lucro Operacional ou Prejuízo Operacional:  Do Lucro Operacional ou Prejuízo Operacional acrescenta-se as receitas financeiras e ao mesmo tempo se deduz  as despesas financeiras. Assim é obtido o Lucro Antes dos Impostos.

Lucro Antes dos Impostos: Por fim, deduzimos os impostos na DRE e cheagamos ao Lucro Líquido ou Prejuízo Líquido da empresa.

Na imagem abaixo, é possível visualizar a estrutura básica de um Demonstrativo de Resultados do Exercício – DRE:

DRE

Você acompanha a evolução da DRE da sua empresa? Conhece as receitas, custos, despesas e o resultado obtido mensalmente e anualmente pelos seus negócios?

O DRE é um dos instrumentos mais importantes dentro dos processos de gerenciamento e administração de uma empresa.

Portanto, se a sua empresa ainda não dispõe de uma DRE, como o apresentado na imagem acima, entre em contato conosco!

A RSP Contabilidade conta com um time especializado de consultores para orientar você, apresentar relatórios contábeis e financeiros e acompanhar a evolução da sua empresa!

(11) 3349-3383

(11) 99184-7891

contato@rspcont.com.br

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Veja também

Posts Relacionados

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você!
Anualmente, os empresários têm a oportunidade de aderir ao Simples…
Cresta Posts Box by CP
Nossa equipe é icentivada e motivada a sempre interferir na formulação de novos processos que visem otimizar o fluxo de trabalho e consequentemente garantir maior qualidade para você, buscamos participar de congressos e conhecer o que há de mais atual no mercado no que tange a tecnologoia aplicada na execução de nossos serviços para cada dia mais melhorar nossa entrega garantindo assim sua satisfação precisão e agilidade.

Contamos com um rigoroso controle de processos que visa garantir agilidade e assertividade na execução de todos nossos trabalho.

Optando por nosso serviço financeiro você terá a tranquilidade e comodidade de contar com um apoio administrativo que visará diminuir ao máximo a necessidade de sua intervenção em tarefas de controle financeiro, o objetivo é maximixar o tempo que você focará na estratégia e liderança de seu negócio, visando assim, consequente crescimento de forma consistente

Em todos nossos planos cumprimos com todas as conformidades, legais, garantindo sua tranquilidade e segurança de que sua empresa estará regular e com suas obrigações em dia.
Monitoramos e registramos nossos chamados para mensurar o tempo gasto em cada resolução, sempre buscando melhorar nossos indicadores de atendimento, fornecendo para você maior agilidade no atendimento de sua demanda.

Nossas consultorias inicia por ouvir, entender e buscar a forma mais simples, clara e objetiva de esclarecer sua necessidade.