Contabilidade em São Paulo | RSP Contabilidade

Como calcular o Simples Nacional

Como calcular o Simples Nacional

Entre os três regimes tributários os quais uma empresa pode se enquadrar no Brasil, o Simples Nacional tem a fama de ser o mais prático e vantajoso para o empresário.

No entanto, isso não significa que ele seja de fato tão simples assim. Por exemplo, você sabe como calcular o Simples Nacional para saber quanto de imposto irá pagar?

O fato é que a maioria dos empresários nem perde tempo com isso, relegando essa tarefa ao contador. Mas não é preciso ser formado em ciências contábeis para fazer esse cálculo.

O cálculo do Simples Nacional

Saber calcular o Simples Nacional pode ser um grande diferencial para empreendedor que quiser se planejar com antecedência em relação às finanças da sua empresa.

Um planejamento financeiro, por exemplo, precisa incluir o pagamento de impostos da empresa, pois isso trata-se de um custo necessário para a empresa se manter ativa.

No entanto, para fazer o cálculo do Simples Nacional, é necessário possuir algumas informações sobre a empresa, o que pressupõe se atentar a organização da mesma.

Em todo caso, veja a seguir os 3 passos para calcular o Simples Nacional e saber quanto de imposto a sua empresa irá pagar.

3 passos para calcular o Simples Nacional

Antes de começar esse passo a passo, é importante você ter em mãos a tabela do simples nacional, para verificar em qual anexo a sua empresa se encaixa. 

Clique aqui para consultar os anexos e tabelas do Simples Nacional.

Também é válido lembrar que na dúvida, a melhor coisa a se fazer é consultar um contador, que é o profissional que mais entende do assunto.

1º passo: descobrir o RBT12 

A primeira coisa que o empresário deve fazer, é descobrir o RBT12 da sua empresa, ou seja, a “receita bruta dos últimos 12 meses”. 

A receita bruta, por sua vez, é a soma de todo o faturamento dos últimos doze meses da empresa, independente de o serviço ou produto ofertado ter sido com nota fiscal ou sem.

Nem todos os empreendedores se atentam para saber o quanto eles estão faturando mês a mês, mas essa informação é vital para se tomar decisões administrativas.

Também é importante que o empresário não omita nenhuma venda desse cálculo, pois o valor final pode ser alterado, e ele pode acabar pagando menos impostos ilegalmente.

Existem formas legais de diminuir a incidência de impostos, que é por meio de um planejamento tributário. Omitir dados financeiros, no entanto, é sonegação.

2º passo: aplicar alíquota correta

Após ter descoberto o BRT12, chegou o momento de descobrir qual alíquota deve ser aplicada a sua empresa. Para isso, é necessário fazer o seguinte:

  • Consultar a tabela do Simples Nacional e escolher o anexo que corresponde ao setor de atuação da sua empresa;
  • Verificar em qual faixa a receita bruta dos últimos 12 meses da sua empresa se encaixa dentro da tabela.

Com isso, você saberá em qual alíquota de imposto a sua empresa se encaixa, e qual é a parcela dedutível a qual ela é atribuída.

3º passo: calcular a alíquota efetiva

Por fim, chegamos ao terceiro passo para calcular o Simples Nacional, que é o cálculo da alíquota efetiva, ou seja, a alíquota real que será cobrada do seu negócio. 

Nesta etapa do processo há um pouco de complexidade, pois é necessário usar uma fórmula matemática. A fórmula utilizada será a seguinte:

[(RBT12 x ALÍQ) – PD] / RBT12

Ou seja, a receita bruta total dos últimos 12 meses, menos a parcela dedutível, dividido pela receita bruta total dos últimos 12 meses. O resultado será a alíquota efetiva.

Para tornar essa explicação mais clara, vamos usar um exemplo de empresa que esteja enquadrada no Anexo I do Simples Nacional, com um faturamento anual de 360 mil reais.

De acordo com esse Anexo, a empresa que faturar até 360 mil por ano, se enquadra na segunda alíquota, de 7,30%, com uma parcela dedutível de R$ 5940,00 reais.

Isso significa que nós teríamos o seguinte conjunto de informações:

  • RBT12: R$ 360.000,00
  • ALÍQ: 7,30%
  • PD: R$ 5.940,00

Com essas informações, nós colocaríamos na fórmula que ficaria da seguinte forma:

[(360.000,00 x 7,30%) – 5.940,00] / 360.000,00

(26.280,00 – 5.940,00) / 360.000,00

20.340,00 / 360.000,00

0,0565 ou 5,65%

Portanto, para concluir, a alíquota efetiva cobrado dessa empresa seria de 5,65%.

Cálculo do Simples Nacional para novas empresas

A fórmula de cálculo que utilizamos no tópico anterior se refere a empresas que já estão em atividade há mais de um ano e, portanto, possuem uma receita bruta anual.

No entanto, empresas novas não possuem esse histórico e, ainda assim, é necessário que elas saibam qual será a sua alíquota a pagar do simples nacional.

Portanto, para descobrir a alíquota efetiva de uma empresa do Simples Nacional que está no início das suas atividades, é preciso usar o cálculo proporcional do Simples Nacional.

Na prática, a única diferença entre esse cálculo e o tradicional, é a forma pela qual será descoberto o RBT. No caso, existem duas alternativas:

  • Empresas que só tem um mês de atividade: multiplicar a receita desse único mês por 12;
  • Empresas com mais de um mês e menos de doze: somar o faturamento de todos os mês, dividir pela quantidade de meses e multiplicar por 12.

O restante do cálculo permanece o mesmo.

Outras características do Simples Nacional

Por fim, é importante ressaltar que o Simples Nacional possui outros pontos interessantes que precisam ser considerados pelo empreendedor antes de ele optar por esse regime.

Primeiro, existe outro imposto que o empreendedor terá que pagar, que é o ISS (Imposto sobre serviço), que varia entre uma alíquota de 2 a 5%, dependendo do serviço prestado.

Quem recolhe esse imposto, no caso, é a prefeitura de cada município, e é justamente por causa disso que existe essa variação. 

Outro ponto interessante sobre o Simples Nacional é a simplificação do pagamento dos impostos. Em uma única guia, a DAS, o empresário já paga 8 impostos simultaneamente.

No entanto, é importante ressaltar que cada empresa é diferente e possui características diferentes. Alguns tipos de empresa podem se beneficiar mais do Lucro Presumido.

A melhor forma de saber isso, no entanto, é entrando em contato com uma boa contabilidade que irá te ajudar com toda a burocracia da empresa.

Procurando uma contabilidade para empresas no Simples Nacional? Conte com a RSP Contabilidade, entre em contato conosco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies diversos para publicidade, isso ajuda a melhorar sua experiência.